Como a logística pode contribuir com a preservação do meio ambiente

No dia 05 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, que foi realizada em Estocolmo, capital da Suécia. Essa data tem como principal finalidade a conscientização das pessoas sobre a preservação ambiental através de ações que ressaltem a importância de temas como a escassez dos recursos naturais, a diminuição da emissão de gases poluentes na atmosfera, a redução da contaminação de mares, rios e lagos, dentre outras pautas relacionadas à sustentabilidade.

Após décadas de degradação ambiental e de desenvolvimento tecnológico e industrial desenfreados, os efeitos negativos foram surgindo, o que levou organizações internacionais e os setores público e privado a criarem novas medidas para conter os danos à natureza através de leis, incentivos, campanhas e acordos entre empresas ou nações. Recentemente, vimos alguns países e empresas sofrendo com isso, como por exemplo no debate entre o acordo do Mercosul com a União Europeia, que sofre com o crescente desmatamento da Amazônia, motivo que tem levado o Parlamento Europeu a adiar a assinatura. No âmbito privado, principalmente no mercado financeiro, empresas ESG sigla em inglês para “environmental, social and governance” (ambiental, social e governança, em português) estão tendo muito mais visibilidade e aportes, pois alguns fatos vêm nos mostrando como o capitalismo desenfreado e sem preservação ambiental pode ocasionar perdas significantes.

No Comércio Exterior e nas empresas de logística, inclusive, novas formas de trabalho têm sido implementadas para fazer com que as operações sejam cada vez mais eficientes, mas que ao mesmo tempo não degradem tanto o nosso meio ambiente. São algumas dessas novidades nas empresas que estão contribuindo para o meio ambiente:

  • Logística Reversa

Como o próprio nome sugere, a logística reversa consiste no processo oposto da logística, ou seja, ao invés de realizar a entrega de mercadorias ao cliente, esse processo é responsável pela devolução de mercadorias por parte da empresa para que o fornecedor realize o devido descarte ou proceda com a reciclagem. Assim, além de contribuir para o meio ambiente, a logística reversa também é benéfica para a saúde financeira das empresas que reduzem seus custos de produção devido a reutilização de embalagens.

Alguns dos exemplos mais comuns de Logística Reversa no nosso dia a dia e que você provavelmente já teve a oportunidade de fazer parte da operação é no recolhimento de pilhas e baterias usadas para que os fabricantes as descartem corretamente e a troca de refil de alguma embalagem pelo produto cheio, ganhando assim um desconto na compra por utilizar a embalagem retornável (muito comum em refrigerantes, cerveja e produtos de beleza como cremes e maquiagens).

  • Gestão de Frotas

Com uma boa gestão e modernização de rotas e da frota, é possível notar melhoras significativas no aumento da eficiência das empresas assim como na redução dos danos ambientais. Meios de transporte antigos, além de consumirem mais combustíveis, tornando a operação mais onerosa, também emitem mais poluentes. Quanto à rota das cargas, um estudo elaborado de novos trajetos ajuda na otimização do tempo, rapidez na entrega e redução na emissão de gases que causam o efeito estufa.

  • IMO 2020

A nova regulamentação da Organização Marítima Internacional (International Maritime Organization) que entrou em vigor em 01 de janeiro do ano passado visa a diminuição de gases poluentes emitidas pelos navios de carga, reduzindo a tolerância de enxofre de 3,5% para 0,5%. Para chegar nesse valor ideal, os cargueiros devem utilizar diferentes combustíveis ou até mesmo utilizar diferentes fontes de energia como os motores a gás.

Com a diminuição do enxofre emitido, há menos chuva ácida, que atrapalha plantações, florestas e mares e também é perceptível a redução de doenças respiratórias, principalmente da população que reside em cidades portuárias e região.

 

E você, o que faz para ajudar na preservação do meio ambiente? Deixe um comentário em nossas redes sociais!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *